top of page

Sobre

O IMAD - Instituto de Meio Ambiente e Desenvolvimento - começou como um desafio para pessoas preocupadas nas questões de desenvolvimento na região da Grande Dourados.


  O modelo de desenvolvimento de “soja para sempre” e gado em pé, sem nenhum valor agregado, estava sendo questionado, havendo a necessidade urgente de revê-lo, construindo uma nova visão regional, em sintonia com seus variados grupos humanos e comunidades diversificadas e baseado em processos participativos com respeito mutuo e preocupação ambiental. 

A necessidade de diversificar os processos de produção agro-industrial, precisava ser revista à luz da conservação e gestão dos recursos naturais, responsáveis pelo crescimento inicial da região, agora comprometidos e enfraquecidos pelo uso inadequado de insumos, defensivos agrícolas e agricultura intensiva.


A questão indígena, profundamente presente e viva no cenário Douradense, não podia ser omitida neste esforço rumo a um desenvolvimento mais participativo, justo e ecologicamente equilibrado. Coragem, processos exaustivos de consulta com estas comunidades, reforço da sua capacidade de autodeterminação e gestão, e soluções cientificas e criativas nos seus padrões de produção e consumo, serão necessários.


Para tanto, a recém criada figura jurídica da OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Publico – melhor se adequou aos fins previstos pelo grupo de discussão; pois ela pode estabelecer termos de parceria com o governo municipal, estadual e até federal, na gestão e execução de planos, propostas e projetos de interesse regional e estadual.
 

bottom of page